Afinal Pilsen ou Lager?

Pouring Beer into glass on white background

Escrevi esse post pelo menos 5 anos atrás e ainda hoje é uma dos mais consultados do blog. Sendo assim penso que ele estava merecendo uma repaginada. Não que os conceitos tenham mudado mas sempre é bom atualizar as informações. Vamos à elas.

Afinal Pilsen ou Lager?
O que me motivou a escrever esse post foi a grande confusão que as cervejarias brasileiras fazem ao denominar suas cervejas de Pilsen. Começo de papo: NENHUMA CERVEJA NACIONAL DAS GRANDES MARCAS É PILSEN. NENHUMA!  Tecnicamente a esmagadora maioria delas pertence ao grupo chamado de American Lagers.
Para entender melhor essa história e a diferença entre pilsens e american lagers vamos começar com as famílias cervejeiras.

Famílias Cervejeiras
Em uma classificação bem geral, para termos didáticos, podemos dividir os estilos de cerveja em três grandes grupos: as lagers,  as ales e a as cervejas de fermentação espontânea.
As Lagers são as cervejas cuja fermentação é de fundo, chamadas baixa fermentação. Dominam os mercados mundiais e caracterizam-se, na média, por serem mais leves e menos alcoólicas que as ales.
As Ales são as cervejas cuja fermentação ocorre a partir da superfície, chamadas de alta fermentação. São, via de regra, cervejas mais encorpadas, com sabores mais complexos e variados.
Mais raras as cervejas de fermentação espontânea são aquelas que utilizam leveduras selvagens ou outros microorganismos como bactérias na fermentação.
Tanto as pilsen (as verdadeiras) como as american lagers (nossas cervejas de massa) pertencem à família das lagers. Podemos dizer que são primas. Mas não iguais. Vejamos.

beer1A Família das Lagers
As lagers são relativamente novas na história da cerveja. Só se tornaram populares na metade do século XIX, especialmente pelo advento das técnicas de refrigeração.
Como mencionado acima acima a levedura (fermento) trabalha concentrada no fundo dos tanques, necessitando temperaturas mais baixas e agindo mais lentamente. Em tese precisam de uma maturação em baixa temperatura por cerca de 8 semanas, daí o nome lager que signfica em alemão “guardada”, “armazenada”. Digo em tese porque as american lagers comerciais recebem aditivos para encurtar esse período.
As Lagers podem ser subdivididas em diversas categorias. As mais antigas vinculadas à escola alemão como Munich Helles, Märzen, Bock, Vienna Lager  e as verdadeiras Pilsens. E as mais recentes que dominam os mercados mundiais: as American Lagers.

BJCPDiferenças Básicas
Existem muitas diferenças entre elas.  Mas do ponto de vista sensorial, aquilo que sentimos,  uma é a mais marcante: o nível de amargor. Segundo o BJCP (Beer Judge Certification Program Inc.), entidade sem fins lucrativos cuja classificação é universalmente aceita, uma american lager tem no máximo 15 IBU (Unidades Internacionais de Amargor). Esse índice, em uma verdadeira pilsen, começa em 25 e vai até 45.
Além disso as Pilsen seguem a lei de pureza alemã (reinheitsgebot) utilizando apenas 4 ingredientes: malte de cevada, água, lúpulo e levedura.  Já as american lagers comerciais utilizam via de regra adjuntos e aditivos. Adjuntos como milho e arroz (chamados cereais não maltados) são utilizados como uma forma de baratear os custos e acabam deixando as cervejas ainda mais leves e com menos sabor. Mas o pior mesmo são os aditivos.  Um sem fim estabilizantes, corantes, anti-oxidantes e até aditivos para fazer espuma.
A partir dessas duas diferenças básicas vamos conhecer os dois grupos.

pilsnerurquellAs Pilsens
As Pilsens tem sua origem na cidade tcheca de Plzeň, ou Pilsen em alemão. Como sabemos o sufixo er em alemão significa a procedência de alguma coisa. Daí o nome correto ser Pilsener. Foi criada por alemão chamado Josef Groll e logo se popularizou na Bohêmia, atual República Tcheca, e em algumas regiões da Alemanha.
São cervejas douradas, translúcidas, leves, espuma cremosa e duradoura, buquê aromático com malte biscoito e lúpulos herbais e algo florais, e especialmente amargor pronunciado.
São agrupadas em Bohemian e German Pilseners. São bastante semelhantes sendo as Bohemian mais equilibradas e intensas e as German mais amargas e leves.
Bohemian Pilseners presentes no Brasil:  Pilsener Urquell (receita original de Groll e precursora do estilo). Czechvar, Bernard Celebration e 1795. Boas Bohemian brasileiras: Saaz da Tupiniquim e Camila Camila da Bamberg.
German Pilseners presentes no Brasil: Hopfenkönig, Wernesgrüner e Brooklyn Pilsner. Boas German brasileiras: Hellbeirão da Invicta e Slava da Abadessa.

balde-de-gelo-budweiser-18756-MLB20160130157_092014-FAs American Lagers
Já as american lagers formam um grupo mais diverso. Engloba desde cervejas extremamente suaves chamadas Lite American Lager (com inclusão de grandes quantidades cereais não maltados como arroz e milho) até as Premium American Lager (com maiores quantidade de malte de cevada).  São também cervejas douradas, translúcidas e leves. Mas o aroma é tímido e o amargor via de regra pouco pronunciado.
Esse grupo domina todas as posições entre as mais vendidas do mundo. E apesar da representante clássica do estilo ser a Budweiser, as duas efetivamente com maiores volume de venda são as chinesas Snow e Tsingtao.
No Brasil todas as cervejas comerciais tradicionais são american lagers. Algumas com grandes quantidades de adjuntos como Skol, Brahma, Itaipava, Bohemia, Kaiser, Antarctica, Budweiser, Stella Artois entre outras. Algumas poucas são puro malte (apenas malte de cevada) sendo um tanto mais intensas como a Heineken, Bavaria Premium e a Serra Malte. Boas american lagers disponíveis por aqui são raras. Posso citar as brasileiras Coruja Viva e Way Premium Lager; e as importadas Schiehallion e 541 da HopValley.

Conclusão

Apesar de longo texto, espero ter contribuído para esclarecer que as pilsens brasileiras são na verdade american lagers. A escolha da cerveja é uma preferência do consumidor mas que não se venda gato por lebre. A denominação técnica e merecida para elas é american adjunct lagers.

Curiosidade 1: sabe porque as american lagers comerciais só devem ser tomadas quase em ponto de congelamento? Para que os defeitos graves não apareçam no paladar uma vez que a baixas temperaturas as papilas gustativas se tornam insensíveis. Experimente deixar uma delas esquentar no copo, cheire e deguste. Papelão e ovo podre.
Curiosidade 2: Recentemente surgiu um novo estilo de american lagers.  Super lupuladas estão sendo chamadas India Pale Lagers e valem muito a pena. Mas esse é um assunto para outro post.

Recommended Posts
Showing 55 comments
  • Anonymous
    Responder

    Boa tarde ! Jota Queiroz aprecio uma boa cerveja,(ou penso) para meu paladar a que mais me agrada é a STELA e a HEINEKEN, elas são brasileiras? qual a melhor brasileira ? Obrigado

  • Bruno
    Responder

    Por que a cerveja de massa produzida no Brasil é a do tipo lager (produção teoricamente mais lenta e necessita o fornecimento de temp. baixa)? Não seria mais lógica a produção de ALE, produção mais rápida e temperatura de fermentação mais elevada (adequada para o clima do Brasil)?

  • Anonymous
    Responder

    Parabéns pelas explicações Jota. É incrível como no Brasil não se fala da cultura da cerveja. É típico do Brasil: o mercado oferece produtos de baixa qualidade e ninguém na grande mídia ($$$$ quem paga as propagandas) aparece para alertar a população. De uns anos para cá notei que a Skol mudou muito… para pior. O que você acha da Colorado de Rib Preto e da Itaipava da Cerv Petropolis (exceto a Crystal, claro).

  • Anonymous
    Responder

    O que você acha da bavaria premium que diz ser puro malte (cevada)….eu tomei esses dias e achei boazinha mas não sei se posso comparar com a Heineken.

  • Anonymous
    Responder

    Eu sei que parece ridículo comparar com as boas marcas européias. Mas a Antárctica, parece a menos ruim das nacionais fabricadas em grade escala, ou estou falando besteira?

    • Sandro
      Responder

      Moro em Belo Horizonte, e aqui tivemos um boom de artezanais nos últimos anos. Algumas acabaram se tornando bem populares e com produção em maior escala, que é o caso da Baker e da Áustria. Eu, do alto da minha “leiguice” no assunto, sendo um mero consumidor, considero a baker a cerveja de melhor custo benefício. Preços módicos, se comparadas às artezanais mais premiadas. E quem tem a oportunidade de tomar uma baker weiss ou uma pale ale, jamais vai achar as de massa tão boas novamente.

  • @ŁÅØ_MØЯÅΞS
    Responder

    Muito bom! Sanou minhas dúvidas!

  • Bruno Martins
    Responder

    Adorei a matéria! Fico feliz em ver o nome da minha queridinha “Eisenbahn” ali no hall das “boas brasileiras”, apesar de que a minha preferida da Eisenbahn é a Ale e não a Pilsen como foi citado.

  • Nathan Ribeiro
    Responder

    Olha que engraçado. Estou tomando agora uma Kaiser, e na lata está escrito tanto “Receita Lager Tradicional” quanto “Cerveja Pilsen”…

  • Gustavo Pereira
    Responder

    Para mim, as chamadas pilsner brasileiras lembram muito as helles alemãs. Definitivamente, não são pilsen.

  • jean pierre
    Responder

    gosto de cerveja leve menos amarga…entre a brasileiras vejo na bud.. isto provei uma vex a miller… oque me recomenda nessa minha escolha?

  • Fabio
    Responder

    Muito bom cara, interessante descobrir sobre cervejas, seus textos realmente tras informações sobre a nossa querida bebida, parabéns!
    Assim como a maioria dos brasileiros, faz pouco tempo que comecei a explorar e gostar de cervejas que não sejam as pilseners ou largers, até por falta de opções no mercado nacional o que hoje mudou bastante, felizmente.
    Gostaria de saber sua opiniao a respeito dessa linha que a bohemia e a brahma extra estão oferecendo, ainda não experimentei seria legal uma opiniao, essa semana em um festival de rua alemão que ocorreu na minha cidade eu experimentei uma Pale ale da cervejaria Ashby e gostei, não que eu seja parametro pois sou bebedor de bohemia heinneken e stella, já experimentou? Outra cerveja que eu gostei muito foi a Kurupira da Cervejaria Nacional. Todo mundo gosta das IPA’s mas confesso que tomando a Mula da mesma Cervejaria Nacional eu não me tornei um fã, sinceramente sou fã de Pale Ale, teria uma boa indicação com ym bom custo beneficio? Muito obrigado!

  • Walace
    Responder

    Jota,

    Muito bom conhecimento, trabalhei em cervejaria e sei um pouco sobre o processo. Tenho vontade de começar a fazer algumas para consumo próprio e divertir com amigo e família. Como vc vê as produçoes próprias? Os insumos vendidos são de boa qualidade? O que me diz da Serra Malte, gosto muito dela. abraços!

  • José Robson
    Responder

    Boa dia Jota!
    Gostaria de saber a sua opinião sobre a cerveja belga Leffe Blonde de Trigo.
    É uma boa opção nesse segmento de cerveja de trigo?

    Abraço!

  • Denise
    Responder

    Jota… Não sou nada especialista, mas de uns tempos pra cá não consigo mais beber ambevs. Se qualquer um experimentar uma bohemia pra começar o assunto ou Stella, não volta mais. Aconteceu comigo assim. A diferença é gritante. Ultimamente meu xodó é a Amstel. Aprendi bastante com o seu blogue. Parabéns.

  • Francis
    Responder

    Tem cerveja Brasileira que está entre as melhores do mundo é lógico artesanais a heisenbahn 5 mesmo falam que é ótima tenho que encontra para provar o problema no Brasil e quando as
    grandes empresas compram as cervejas e acabam estragando com uma larga produção

  • Marcelo Filho
    Responder

    Jota, qual a diferença técnica das Brahmas populares, extra e extra lager? Eu bebo Brahma diariamente, gosto da cerveja e escolho a demanda pelo preço. A Extra,além de mais forte, é mais saborosa. A Extra Lager, eu experimentei e gostei muito, mas algumas semanas seguidas com ela, meu paladar solicitou uma Brahma Chopp. Abraço.

  • Clodoaldo Trincha
    Responder

    Muito boa sua explicação, parabéns!

  • DARCI
    Responder

    Oi João fiz o curso de cerveja artesanal e fiquei um pouco confuso quanto às receitas a escolher, gostaria de tua ajuda, gosto de cerveja tipo a Sulamericana e a Heineken, poderias enviar uma receita? Abraços e obrigado!

  • Priscila
    Responder

    Oi jota, parabéns pelo post. Muito esclarecedor seu blog, Vc é um verdadeiro especialista em cerva!!

    Tava tentando entender pq algumas cervejas comerciais do Brasil tinham ‘pilsen’ e outras ‘lager’ no caso da bud ter um sabor mais suave tive curiosidade em saber a diferença. Nunca provei uma artesanal. Agora, a Heineken me agrada o sabor. Bom saber que ela é ‘melhorzinha’ das industriais.

    Agora me fala sobre a devassa? Aqui na minha cidade abriram bar… e tem vários tipos eu degustei 5,loira bem loira negra sarara e de trigo. Ou seja cerveja clara, escura,tinha uma avermelhada e a de trigo. Você já provou??

  • Daniel Faria
    Responder

    Muito esclarecedor o seu post, explicou de forma simples e clara as diferenças. Como o professor do meu curso de cerveja diz, o brasileiro é um povo que gosta muito de cerveja, mas ao mesmo tempo nem sabe o que está bebendo. O que é uma pena na verdade, o mundo da cerveja é muito amplo e tem muita informação aonde sempre podemos aprender mais.

  • Márcio
    Responder

    Jota, pode esclarecer a diferença entre a Lager e a Weiss Beer?
    Gosto da Petra Weiss. Como avalia essa?

    Obrigado!

  • Priscila Maia
    Responder

    Oi Jota, que legal q vc respondeu. Tb não gostei das ‘Devassas’ dentre as 5, uma q ainda desce suave é a long neck (bem loura). a outra (loura) é pura água só!! Tb não gostei da Corona.E a japonesa Kirin Ichiban, não vi graça nenhuma.
    Provei recentemente a Einsenbahn (verde) pale ale e gostei muito. E outra (strong gold ale) bem mais forte. Qual a sua opinião? ME sugere outras para degustar… moro na capital da Paraíba e aqui não temos muitas opções de artesanais. Tenho q procurar em hipermercados ou grandes bares. Aguardo seu contato!! Abração.

  • valdenei
    Responder

    Caros, comecei a tomar cervejas “deferentes” agora, qual seriam as sugestões para um completo amador iniciar a descobrir o undo das cervejas ?

    abraços a todos

  • Marcelão
    Responder

    Olá jota fantástico o post com as diferenças entre as Pilsen e Lager a pergunta e voce poderia me indicar vadadeiras Pilsens Brasileiras ou (encontradas do brasil) ?

  • Paulo Henrique gasperi
    Responder

    E essa branha extra weiss é diferente das outras??!!!

  • Gerson Aguiar
    Responder

    Octuberfest: na Alemanha é um sonho para mim.

  • Tulio Crozariol
    Responder

    Recentemente experimentei a Amstel Lager produzida no Brasil e achei seu gosto excelente, menos amarga que a Heinneken e Bud. Porém, este post por ser antigo, não tenho certeza de sua procedência. Você sabe?

  • Kiune
    Responder

    Depois de ler esse excelente manual, me ficou a questão: A cerveja Pilsen da Eisenbahn é uma “verdadeira” Pilsen? Pelo menos é o que eles alegam pelo rótulo. Em caso de dúvidas, qual o melhor meio de nos certificarmos?

    Grata!
    xD

  • sergio ricardo barbosa
    Responder

    só um detalhe: serra malte não é uma cerveja puro malte! correto?

  • Luis
    Responder

    Jota, meus parabéns pelo texto objetivo e que sempre será um divisor de águas ao amante de uma boa cerveja. Você deveria trabalhar no setor de qualidade das “grandes” cervejarias brasileiras, e rejeitar o que não é bom. Sempre tive a visão que em fusões de empresas, as melhores tecnologias e qualidades são mantidas, mas pelo cenário atual das grandes cervejarias, isso está sendo segundo plano.
    Parabéns !!!

  • Wellington Padilha de Paula
    Responder

    Excelente post, João!! Porque ele é útil para todos os consumidores em geral. Também experimentei beber algumas cervejas quentes pra ver o quanto eram ruins ou boas. E cerveja boa dá pra beber até quente!! Tem mais, percebi que a culpa da barriga da cerveja são dos adjuntos das cervejas de baixa qualidade. Muito esclarecedor. Valeu!!

  • Cleber Augusto
    Responder

    Boa noite caríssimo Jota. Parabéns pelos esclarecimentos e dicas.
    Sou iniciante em artesanais e estou agora aqui na Invicta degustando um chopp. Vc citou deles a cerveja Helbeirão. Além dessa vc conhece alguma outra deles e o que diz?

  • Daniel
    Responder

    Boa noite,

    Tomei uma Devassa Tropical Lager, embaixo está escrito “Cerveja Pilsen”.

    Ela é Pilsen? O que é tropical Lager?

    Uma coisa é fato, ela é mais amarga e no rotulo atrás esta escrito o seguinte texto:
    A Devassa Loura tem todo o estilo sedutor da Pilsen. É uma cerveja clara, com sabor levemente mais amargo e refrescante. Com variedades de lupulos importados e uma levedura de baixa fermentação.
    Ingredientes:
    Água, Maltes, Carboidratos, lúpulo, estabilizante INS 405 e antioxidante INS 316. CONTEM GLUTEN.
    Aguardo comentarios, abraço.

  • Rafael
    Responder

    Olá João, estou tomando a cerveja TAG, “puro malte” conhece? Ela, é bem doce, o que me parece ser uma puro malte, amarga, mas aprendi apreciar bem o sabor.
    Ela só vende no mercado DIA rs. Abraços

  • Gabriel
    Responder

    Não é verdade que as cervejarias brasileiras fabricam cervejas de baixa qualidade, muito pelo contrário, possuem processos produtivos controlados e sofisticados resultando em produtos com as características exatas a que são propostas. O que pode acontecer é que você não goste desse estilo e tenha preferência por outro.

    A principal variável para que uma cerveja nacional de grande escala seja avaliada é seu tempo de fabricação no momento da degustação pois nossa temperatura média elevada e descaso com armazenagem (no sol, em alta temperatura…) e transporte (sacolejo, altas temperaturas, longas distâncias…) afetam significativamente suas características organolépticas, principalmente a oxidação que á gosto de papelão e adstringência.

    Uma degustação dessas cervejas com cerca de 10-15 dias de fabricação, ou no próprio tanque de maturação das cervejarias na qual ela está fresca, se mostrará que atendem perfeitamente as características que foram propostas…

  • Vitaly Esquerre
    Responder

    Olá. já experimentou as cervejas da Alesmith ou Ballast Point? Especificamente a speedway stout e a .394 pale ale da Alesmith e a Sculpin da Ballast Point.

  • Marcos Roberto Meurer
    Responder

    Parabéns pelo texto, muito bem escrito. Só uma duvida, não é ilegal as cervejarias colocarem nos rótulos das cervejas Pilsen, sendo elas Lager ? Obrigado pelo post.

  • Christopher
    Responder

    Caro Queiroz, não sou 100% fã de cerveja mas gosto muito de experiência de sabores, a que mais gostei porém é popular é da Heineken. E artesanais experimentei algumas e uma boa foi a Baden Baden Bock e Pilsen “Capos do Jordão”. Qual artesanal você indica?

  • Miriam Teresa Paiva
    Responder

    Olá, Jota. Conhece a DaDoBier? O que tem a dizer sobre ela?

  • Denis Batista
    Responder

    João, tudo bem?! Não senti mta firmeza na Bud de 600ml, eh mto diferente da Long neck. Eh isso msm? O que aconteceu com essa cerveja. Me indica uma que tem um custo semelhante e que agrade.
    Abraços.

  • Emerson
    Responder

    Olá Queiroz. Também aprecio as cervejas puro malte, principalmente pela qualidade. Recentemente experimentei a Proibida Puro Malte. Gostei do sabor. Um pouco menos amarga que a Heineken e mais “parruda” que as “falsas pilsens” . O que me diz dela ? Obrigado.

  • Cristina Oliveira
    Responder

    João, estou começando agora a ler sobre cervejas e de tudo que li vejo que ainda tenho MUITO que aprender. Aqui no seu post vc diz os ingredientes da verdadeira Pilsen e dos ingredientes que são adicionados nas american lager, mas gostaria de saber, quais os ingredientes de uma lager original? Abração e parabéns pelo blog

  • Rodrigo
    Responder

    Olá João, parabéns pelo texto, me tirou muitas dúvidas. Agora recentemente tenho consumido bastante a cerveja nova da Brahma, Extra Red Larger, pra mim é a melhor das nacionais. Pelo que observei no rótulo, ela não possui milho ou outros cereais não maltados, é uma puro malte. Já a experimentou? O que acha dela?

  • Marcos
    Responder

    Comprei umas kaiser lata e na latinha vem impresso kaiser lager e do lado cerveja pilsen .é possível?

  • André Viana
    Responder

    Excelente Blog João.

    Tirou minhas dúvidas acerca das famílias cervejeiras.

    Mesmo sem estes conhecimentos ha anos eu preferir beber as cervejas que deixam uma boa impressao degustativa ao inves de apenas se refrescar com água, milho e conservantes, que também me deixavam com uma sensação ruim no estômago, outro fator a considerar.
    Para mim cerveja e para apreciar, não para se embebedar, aí está a diferença para mim.

    Vamos lá. Gosto muito das Pilsen, como a 1795, Czchecv pelo seu toque de amargor, e de Algumas puro malte adocicadas como a Leffe, mas prefiro as Pilsen na maioria das vezes.
    Agora quero entender melhor as Ales.
    Por este meu estilo, qual tipo de cerveja American ou Indian Pale Ale você me indica para iniciar, de preferencia alguma que seja mais facil de encontrar?

  • Nilton
    Responder

    Olá Jota!

    Eu gosto muito da Heineken, qual a sua avaliação sobre ela?

    abraços!

  • GEOVANE
    Responder

    Olá Jota.

    Estivemos em Blumenau na Ocktober Fest este início de outubro, tomei vários chops e de várias marcas, um que me chamou a atenção foi o chopp Blumenau é novo em Blumenau segundo o pessoal da festa, tinha de vários sabores, porém fui de pinsel.

    Outro chopp bacana que tomamos em Floripa foi o Dalla se não me engano do Rio Grande do Sul.

    Muito bom seu Post, experimente ir ao museu da Cerveja em Blumenau muito bacana, caso já não tenha ido.
    Abraço.

  • Júnior Moura
    Responder

    Grande post mesmo e no sentido de ser bem esclarecedor quanto aos tipos de cerveja e suas controvérsias, nunca fiz esse “teste” com a cerveja e depois notar esse odor, devo fazer afinal consumimos algumas dessas cervejas . Gostaria de uma opinião sobre as cervejas ditas extra large, como a Brahma Extra Large que experimentei e sinceramente não achei nada demais .
    Acho que vou continuar com as holandesas e as belgas, mas tem uma que se não me engano é artesanal, que me culpo até hoje por não ter ao menos tirado uma foto quando experimentei no Mondial de La Biere e que me deixou saudade, ela era de maracujá, leve, límpida, ótimo sabor, a coloração dela lembrava um pouco a da Corona, se identificar e me contar, fico agradecido .
    Grande abraço .

Leave a Comment