Degustação #1639 – Struise Black Damnation XXIV – 4,6

octopussyA Struise é uma das minhas cervejarias prediletas. É dela muitas das melhores cervejas que já desgustei, especialmente da linha Pannepot. Mas nessa série Black Damnation a Struise se superou. Tendo como base a excelente Struise Black Albert, as cervejas são maturadas em barris utilizados pelos mais diferentes destilados. São 25 versões já lançadas.  Não bastasse isso, em parte da cerveja é aplicada a técnica de eisbock para retirar a água e deixá-la ainda mais intensa.  Para essa XXIV, Octopussy, a Struise utilizou barris de whiskey Octomore da celebrada destilaria Bruichladdich da ilha de Islay na Escócia. O Octomore é conhecido por ser o mais  turfado whiskie do mundo característica que  inundou a cerveja. A turfa agressivamente domina mas vem bem acompanhada por muito chocolate amargo, frutas escuras, notas de whiskie, baunilha e tabaco. Que complexidade. Muito agressiva mesmo!

País: Bélgica
Estilo: Russian Imperial Stout
Quem beber: amantes da turfa e das bebidas intensas
Harmonização: um charuto para os fumantes uma lareira para os demais

De Struise Brouwers
Cervejaria belga fundada em 2001 na cidade de Oostvleteren, norte do país. A sua origem está ligada à uma fazenda de criação de avestruzes, daí o nome struise, avestruz em flamenco. Os proprietários da fazenda, Urbain Coutteau e Philippe Driessens, já exploravam o turismo rural em sua fazenda e decidiram fabricar cerveja para atender seus hóspedes. Para tanto contaram com a ajuda de um produtor local de vinho, Carlo Grootaert. O que começou para consumo local cresceu e a De Struise hoje já atinge o mercado de vários países.
Avaliação
Na taça mostrou um líquido absolutamente fechado, negro, com um creme amarronzeado de baixa formação e média persistência.
Aroma estupendo com a turfa pulando na frente mas trazendo notas licorosas de whiskie, fumaça e chocolate amargo. Aos poucos ésteres frutados trazem frutas passas escuras. Um pouco de tabaco e uma baunilha compõe um conjunto. Muito complexo mas a turfa domina. Incrível.
Na boca novamente a bola está com a turfa. Aos poucos chocolate, baunilha, frutas passas, whiskie e tabaco aparecem em camadas. O final é intenso, quente, trazendo turfa, fumaça e bastante torra do malte. Aftertaste longo e persistente com turfa mas bem equilibrado por notas de frutas e um chocolate bem amargo. Corpo alto, semi viscoso, e carbonatação baixa.  Álcool perfeitamente inserido em uma cerveja de 13% ABV.
No conjunto um espetáculo de cerveja. Complexa, intensa e muito turfada. Cuidado com ela.
www.struise.com

Recommended Posts

Leave a Comment