St. Patrick’s Day – A Festa, o Santo e a Irlanda

Hoje, 17 de março, é um dos dias mais celebrados pelos cervejeiros do mundo todo. As pessoas vestem-se de verde, bebem cerveja verde, imitam duendes … mas você sabe o que representa essa festa? Não, não é apenas um bom motivo para tomar cerveja. A festa tem sim um caráter religioso mas especialmente um caráter de afirmação para um dos povos mais festeiros do mundo: o irlandês. Expulsos de seu país pela fome e pelos ingleses (apenas para os EUA emigraram 1,5 milhão de irlandeses) celebrar St. Patrick passou a ser uma forma de assegurar a própria identidade. A festa hoje é tão importante que grandes paradas são realizadas e até mesmo rios são pintados de verde. Então, antes de sair celebrando sem saber o porquê, que tal conhecer St. Patrick e sua festa? Vai ficar ainda mais saborosa.
O Santo
A vida de St. Patrick, ou Naomh Pádraig em gaélico, é cercada de lendas e feitos extraordinários. Nada é muito preciso pois o que sabemos sobre sua vida está ligado à velhas lendas irlandesas, passadas de geração para geração, e à algumas poucas publicações escritas séculos depois de sua morte. Mas independente dessas lendas serem verdadeiras ou exageradas, o fato é que o mito perpetuou-se ao longo dos séculos transcendendo o homem e suas realizações. 
O fato histórico comprovado é que ele viveu e realizou suas obras no território que hoje é a Irlanda do Norte, ou Ulster, no final do século IV. Nascido em uma família de romanos britânicos da Cumbria, extremo norte da atual Inglaterra, foi sequestrado por tribos pagãs irlandesas quando tinha 16 anos. Por 6 anos viveu como escravo, quando finalmente conseguiu fugir e retornar à sua casa.
Nesse período de escravidão tornou-se religioso e, uma vez liberto, decidiu estudar tornando-se padre e posteriormente bispo. 
Voltou à Irlanda, converteu seu povo e tornou-se o mito que é ao fundar as bases para a nova nação. 
Muito embora jamais tenha sido oficialmente canonizado, é venerado pelas Igrejas Católica, Ortodoxa, Anglicana e Luterana.
O Santo e as Cobras
Uma das principais lendas atribuídas a St. Patrick é a inexistência de cobras na ilha irlandesa. Diz a lenda que após um jejum de 40 dias, o Santo as teria banido depois de ser atacado no topo de uma colina. Evidentemente é uma lenda. Mas simbolicamente significa o seu combate aos antigos druídas pagão cujo símbolo era a serpente. O fato é que não há mais cobras na Irlanda.
O Dia de St Patrick
O dia de St Patrick é celebrado na data de sua morte, 17 de março. Essa comemoração é relativamente recente, só começando a ganhar força religiosa oficial no século XVIII. Uma revisão no breviário irlandês em 1763, incluiu o santo, até então venerado apenas informalmente. E sendo símbolo da luta contra a dominação britânica nos séculos seguintes o santo popularizou-se. O auge dessa dominação, e principal ponto de rivalidade entre os países, foi o episódio que ficou marcado como “Grande Fome”. Ocorrida no século XVIII, levou um milhão de irlandeses à morrer de fome e fez com que 1,5 milhão imigrasse para escapar dela. A partir dessa data celebrar o chicago-riverSt. Patrick´s Day passou a ser uma forma de manter o orgulho irlandês.
Desde aquela época, o grosso do contingente imigratório sempre dirigiu-se aos Estados Unidos.
É comum, e verdadeira, a afirmação de que existem mais irlandeses por lá que na própria Irlanda. O feriado é tão popular que as paradas realizadas em Chicago, Nova York e Boston, são três as maiores do mundo. Um dos mais famosos eventos é quando o Rio Chicago é tingido de verde especialmente para a celebração (foto).
Outras grandes festas ocorrem em cidades com grande concentração de irlandeses como Montreal e Quebec City no Canadá; Liverpool, Birmingham e Manchester na Inglaterra; Sidney na Austrália; e Auckland na Nova Zelândia.
Leprechauns e Shamrock
Quando se fala de Irlanda é impossível esquecer os leprechauns e o shamrocks.
Os Leprechauns são simpáticos gnomos que usam roupa verde e que guardam caldeirões de ouro.  Derivados de antigas lendas célticas, são espíritos alegres e travessos, e dão um toque divertido à festa. 
Já o Shamrock é uma espécie de trevo, geralmente com três folhas. Diz a lenda que St. Patrick os usava como símbolo da Santíssima Trindade. Ambos os símbolos estão sempre relacionados à sorte e à fortuna e são muito comuns nas celebrações do dia do santo.
É Tempo de Celebrar
Apesar de sua origem, celebrar o dia de St. Patrick não é apenas para os irlandeses. Hoje virou um fenômeno mundial. É só entrar no clima com muita alegria, diversão, boa música irlandesa e obviamente muita cerveja. Diz a lenda, que eu inventei agora, que se você não tomar ao menos um pint de Guinness no dia 17, terá azar o ano inteiro!  Slainté!
Recent Posts

Leave a Comment